.

Meu Deus, Me dê a Coragem

.

Meu Deus, me dê a coragem
De viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
Todos vazios de Tua presença.
Me dê a coragem de considerar esse vazio
Como uma plenitude.
Faça com que eu seja a Tua amante humilde,
Entrelaçada a Ti em êxtase.
Faça com que eu possa falar
Com este vazio tremendo
E receber como resposta
O amor materno que nutre e embala.
Faça com que eu tenha a coragem de Te amar,
Sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.
Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba ficar com o nada
E mesmo assim me sentir
Como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços
O meu pecado de pensar.

________

Os poemas desta página são resultado do arranjo em versos, feito pelo padre Antônio Damázio, de textos em prosa da extraordinária escritora Clarice Lispector.É bom que se diga que Clarice apesar de escrever de forma não versificada, era poeta verdadeira, pois como diz Benedicto Ferri de Barros não basta ao texto estar quebrado em linhas para ser poesia. Clarice fazia poesia sem quebrar as linhas.Uma pena que o padre sumiu, não sei onde lhe andam as alpercatas, porque seria muito válido pedir a ele que indicasse a origem dos textos que arranjou de forma tão feliz.

Adaptado do Jornal de Poesia.

5 Clariceanos:

Anônima disse...

Adoro todos os textos da Clarice!

Esse em especial foi muito "eu" nesse momento.
Muito bonito e profundo. :)

Clarice Lispector disse...

Esse texto é lindo demais...

:D

Chrispim disse...

Este espaço, da bloguesfera,nos permite ver simulacros da realidade, ficções, mentiras, que são mais que a própria verdade, como mostra o escritor africano Agualusa, José Eduardo, em "O vendedor de Passados", editora Gryphus. Nossa língua portuguesa tem espaço privilegiado no "sentimento do mundo" do cyberespaço e foi aí, através de uma amiga que está a estudar em Lisboa, que conheci esta colagem de Clarice.
O blog acrescentei como favorito pois quem ama Clarice está "demasiado humano". Gracias.

alex disse...

Meu Deus me dê coragem! parece que está viva e sentindo o que estou sentindo. estonteante!

fernanda disse...

Amo por demais os textos de Clarice,profundamente inspiradores em cada palavra. Ao lê este texto,deu a impressão de que era eu,palavras que eu ñ conseguia usar