.

Quase de Verdade

.

Era uma vez... Era uma vez: eu!
Mas aposto que você não sabe quem eu sou. Prepare-se para uma surpresa que você nem adivinha.
Sabe quem eu sou? Sou um cachorro chamado Ulisses e minha dona é Clarice. Eu fico latindo para Clarice e ela — que entende o significado de meus latidos — escreve o que eu lhe conto. Por exemplo, eu fiz uma viagem para o quintal de outra casa e contei a Clarice uma história bem latida: daqui a pouco você vai saber dela: é o resultado de uma observação minha sobre essa casa.
Antes de tudo quero me apresentar melhor.
Dizem que sou muito bonito e sabido. Bonito, parece que sou. Tenho um pêlo castanho cor de guaraná. Mas sobretudo tenho olhos que todos admiram: são dourados. Minha dona não quis cortar meu rabo porque acha que cortar seria contra a natureza.

2 Clariceanos:

Germano Xavier disse...

Meu deus!

Belíssimo blog!
Morarei aqui agora.

Um abraço sincero.
Continuemos...

Patrícia Lino disse...

Olá, muito boa tarde.

Sou aluna do primeiro ano na Faculdade de Letras da Universidade do Porto e estou actualmente a desenvolver um projecto para a cadeira de Métodos e Técnicas de Pesquisa, intitulado "Projecto Clarice". O "Projecto Clarice" tem como principal objectivo divulgar a obra da escritora brasileira Clarice Lispector.

O Projecto tem como ideia base a utilização de várias formas de expressão. Toda a parte gráfica/prática do meu trabalho se encontra aqui:

http://www.projectoclarice.blogspot.com

Peço-lhe unicamente que divulgue o "Projecto Clarice" na sua página. Ou de outra forma, o que achar melhor ou mais adequado.

O importante é passar a mensagem.
Um muito obrigada.

Com o melhor dos cumprimentos,
Patrícia Lino