.

Do Rio de Janeiro e seus personagens

.

Quando voltou definitivamente para o Brasil, Clarice Lispector não teve dúvidas e escolheu o Rio de Janeiro para fixar residência e criar seus filhos. Como cronista, sempre procurou seus temas nas ruas da cidade ou em conversas com seus mais bem informados habitantes. Em Do Rio de Janeiro e seus personagens – Crônicas para jovens, a autora conduz o jovem leitor a um instigante passeio pela Cidade Maravilhosa por meio de suas crônicas.
O mar e a floresta são presenças constantes em seus textos. O murmúrio do Oceano Atlântico, que ela ouvia do terraço do seu apartamento, costumava acalentar suas insônias. E crônicas como “Um reino cheio de mistério” e “O ato gratuito” foram inspiradas em suas frequentes visitas ao Jardim Botânico.
Além de contemplar a natureza privilegiada do Rio de Janeiro, as crônicas cariocas de Clarice têm na vida cotidiana da cidade o ponto de partida para relatos, como os de empregadas domésticas ou de motoristas de táxi, que quase sempre se desdobram em considerações metafísicas. Um exemplo disso é a crônica de abertura, intitulada “Perdoando Deus”, que começa assim: “Eu ia andando pela Avenida Copacabana e olhava distraída edifícios, nesga de mar, pessoas, sem pensar em nada.” Com o título, a crônica trata de uma especulação tipicamente clariciana sobre a condição humana e sua relação com o divino.
Nessa coletânea de crônicas – terceira de uma coleção que reúne textos de Clarice selecionados por temas, com o objetivo de apresentar a faceta cronista de umas das maiores escritoras brasileiras às novas gerações –, o leitor conhecerá tanto o Rio pessoal e secreto da autora quanto o coletivo, numa mescla hábil do espírito carioca com seu modo único de ver o mundo. Apesar de sua experiência jornalística, Clarice consegue somar o campo ficcional ao campo jornalístico em temas que, mais tarde, seriam aprofundados em sua obra literária.

Mais informações: Editora Rocco.

7 Clariceanos:

Tempo disse...

Sempre bom saber mais nossa Clarice!

Tatuagem disse...

Jardim Botânico é um lugar sagrado!

Beijos!

Natália disse...

Olá!! tem um selo pro seu blog no meu! da uma passadinha por lá!
té mais!!
http://comamusicanoradio.blogspot.com/2011/02/selinho.html

Tati disse...

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.....

Vc sabe me dizer se esse trecho de poema é de Clarice Lispector?

Blog Clarice Lispector disse...

Tati,

Esse trecho não é de Clarice. A mesma jamais escreveu poemas.

Att,
BCLispector

Pedro Antônio disse...

Fantástico!
Eu amo este blog! Eu amo a Clarice!

Pedro Antônio

Suely Oliveira disse...

Muito bom. Postei na minha página no facebook. Parabéns. Delícia saber mais sobre CL e compartilhar dessa paixão.
Abraços!